anne.

Saudades do que eu nunca vivi



Uma amiga minha vivia falando que ela tinha saudades de lugares que ela não conhecia, um sentimento gostoso, uma vontade, um desejo. Eu sempre entendi aquele sentimento mas não compartilhava-o com ela. Quando cheguei de Gramado não só entendi e concordei como eu consigo sentir o mesmo com quase tudo na vida, não somente lugares. 

Tenho saudade de Londres, um lugar especial pra mim, o qual eu nunca visitei, mas sonho o tempo  todo, desejo de conhecer cada cantinho até o interior, saber como é a rotina de um londrino, entender como é o dia a dia de alguém que trabalha e mora lá. Tenho saudade de descer do avião em um continente diferente, de estar sozinha em um outro país, mesmo que nada disse tenha acontecido ainda. 

Sinto saudades de muitas outras coisas também, muitos sabores que ainda não provei, muitas festas que ainda não frequentei, muitos livros que ainda não li, muitos filmes que ainda não vi, muitas roupas que ainda não usei, muitas músicas que ainda não ouvi, de quase tudo que me espera no desconhecido eu tenho saudade. 

A saudade é boa, uma saudade do que eu ainda não vivi, do que eu ainda não passei, do que eu ainda nem senti. E quando eu realizar cada sonho, cada canção, cada momento eu sentirei saudade do mesmo jeito, mas depois será a saudade do que eu aconteceu, por enquanto eu sigo sonhando e com muitas saudades do que eu nunca vivi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário