anne.

Desafio ou Mico

Quinta-feira foi um dia como outro qualquer, mas o que aconteceu foi uma coisa fora do comum. Exatamente á uma da tarde eu podia ser encontrada no Jhonnies do Sudoeste, ao lado do meu trabalho. Eu e uma amiga topamos um super desafio que o Jhonnie Burger lançou. 

Vou começar por onde tudo começou, na sala de aula (entediante pra caramba), uma amiga minha, chamada Carol comentou sobre um sanduíche do Mc Donalds o big mac que por mais um real vira super mac ou mega mac, dependendo do horário do dia. No site tava escrito que não valia o super desafio nas quartas e nas quintas, pois esses dias eram outras promoções, fomos então pegar a promoção do sanduíche do dia com batata frita.

Chegando no jhonnies perguntamos sobre o desafio e o garçom falou que podíamos fazer, topamos na hora. Esperamos 30 minutos pelos sanduíches super ansiosas, quando enfim os sanduíches chegaram ficamos abismadas, eles realmente eram enormes e bem maiores que na foto no site, composto por duas fatias de pão, três fatias de cheddar, dois pedaços grossos de carne (maminha e contra-filé), e uma rodela grossa e completa cortada diretamente da cebola e bastante bacon. Era grande, recheado e grosso. 

Depois de tirar algumas fotos e ajustar o cronômetro começamos a comer os sanduíches com a mão mesmo, deliciosos, suculentos, nem dava pra sentir o gosto da cebola, levamos exatos 10 minutos pra comer o sanduíche e estávamos nos deliciando a cada mordida, era comida pra deuses, a carne estava no ponto perfeito, tinha um molho que eu não sei do que era, mas aquele molho era muito saboroso. Com as mãos sujas e a boca melada terminamos o primeiro e fomos para o segundo, gostoso também, tirando o fato de os pedaços de bacon estarem queimados, a carne já não estava tão suculenta, meio frio, mas ainda assim gostoso. Dividimos o sanduíche em duas parte e ainda sim continuou grande, comemos no mesmo ritmo e gostando, já estávamos quase cheia quando a cebola estava mostrando sua cara, o gosto de cebola estava por todo o sanduíche. 

Pensamos e resolvemos tirar a cebola e comer de uma vez no final, pra facilitar. O gosto continuava lá no chedaar, mas deu pra comer bem tranquilamente. A Carol gosta de cebola, eu não, mas ambas não conseguimos continuar com o estomago bem diante de tanta cebola que aparentava estar crua. Quase no fim da segunda parte do segundo sanduíche já ríamos que nem loucas e comendo que nem criança. Não havia mais falta de intimidade naquele momento, era bebendo refrigerante pra comida descer, era piada que fazia a gente rir de boca cheia, eram pedaços de cebola escorregando pela boca uma da outra que nos dava ânsia de vômito.

Eu comentei com minha amiga que a qualquer momento o carinha do meu trabalho que eu estava afim podia passar ali e me ver naquela situação crítica, eu não queria isso de jeito nenhum. Dito e feito, pelo espelho a Carol visualizou aquele homem entrando no recinto e vindo diretamente ao nosso encontro. Se eu sorri? Lógico que me acabei em risada, toda suja, de boca cheia, arrotando cebola e refrigerante. Foi um mico enorme, ele sentou e ficou assistindo a nossa brincadeira. 

Concordamos que não íamos dar conta do terceiro, beleza era hora de parar de comer pra não passar mal, era hora de abaixar o orgulho e admitir que não damos conta do desafio, somos monstras de comida pela metade. Terminamos o segundo, mandamos embalar os outros dois (o terceiro sanduíche de cada) e pedimos a conta. 

Não levamos dinheiro pois tínhamos certeza que íamos vencer o desafio e não pagar a conta. Que merda. Maldito momento que vimos o sanduíche do mac, maldito momento que aceitamos o desafio sem preparação. Maldito momento que ELE entrou no estabelecimento. Foi divertido, foi engraçado, mas fomos a falência. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário