anne.

Resenha de A Intuitiva

"Assim como a maioria de seus familiares, a bela e jovem Alethea Vaughn Channing possui dons especiais. Desde pequena ela tem visões recorrentes de um homem desconhecido. Passados 15 anos desde a primeira intuição, ela prevê um risco iminente de morte. Então precisa encontrá-lo, contar sobre o que pressentiu e convencê-lo de que corre perigo... Mas quem acreditaria numa estranha com uma conversa assim?"
*****
A Intuitiva
Autora: Hannah Howell
Editora: Lua de Papel - Leya
Páginas: 205 
 
        Alethea é uma viúva interiorana, com o dom da visão. Durante 15 anos elta têm visões passageiras de um homem, então ela vê no destino dele a morte. Então ela sabe que deve ir a procura do mesmo para salvá-lo. E juntamente com seu tio Iago, vão salvar a vida de Lorde Hartley Grenvile, um conquistador que trabalha como espião da Coroa. Difícil acreditar em uma jovem desconhecida, mas o cético acabando confiando em Alethea, aliás acaba se apaixonando por ela.
        Há 3 anos, Hartley procura por seus sobrinhos, cujos pais e irmãos foram assassinados enquanto estavam na França, quando Alethea aparece e já lhe ajuda com pistas para encontras as crianças. O livro além do romance também tem a trama do desaparecimento das crianças e do reaparecimento, pois eles são testemunhas de um crime cometido por Claudete. Ela é uma assassina fria, que já matou muitos inocentes, e agora quer se vingar de Alethea por ter ficado com Hartley e sumi com as testemunhas.
       A trama acontece quando Alethea e Hartley se casam, encontram os sobrinhos. Assim ele e seus homens se juntam com a família Vaughn e Werlocke para caçar Claudete e fazê-la pagar por todos os seus crimes. Só que ela também é muito preparada, pronta para eliminar que lhe atrapalha e sequestrar os que lhe interessam.
        O conflito amoroso acontece no casamento onde Alethea ama Hartley, mas este só se casou por carinho, companheirismo e também precisava de alguém para cuidar de seus sobrinhos. Sendo assim ela será que capaz de tentar qualquer coisa para seduzi-lo, mas só um lição de vida pra mostrar a Hartley que o amor existe.
        O enrendo foi perfeito, o romance, o suspense, a aventura, a caça da vilã, o medo pelos personagens, a esperança pra que tudo dê certo. Do início ao fim, a leitura prende o leitor totalmente na trama completa, várias sensações invadem, vários pensamentos. "Assim como a maioria de seus familiares, a bela e jovem Alethea Vaughn Channing possui dons especiais. Desde pequena ela tem visões recorrentes de um homem desconhecido. Passados 15 anos desde a primeira intuição, ela prevê um risco iminente de morte. Então precisa encontrá-lo, contar sobre o que pressentiu e convencê-lo de que corre perigo... Mas quem acreditaria numa estranha com uma conversa assim?"


Minha avaliação: *****
O que eu mais gostei no livro, foi a junção de tudo, o que o torna mais emocionante, mais surpreendente. O enrendo foi perfeito, o romance, o suspense, a aventura, a caça da vilã, o medo pelos personagens, a esperança pra que tudo dê certo. Do início ao fim, a leitura prende o leitor totalmente na trama completa, várias sensações invadem. Achei que Hannah Howell se superou dessa vez.

Melhores Trechos:
"Ele estava em apuros. As emoções que tanto lutava pra combater não eram do mesmo tipo das despertadas por um sentimento de carinho ou uma simples atração física. O desejo estava lá, forte e quente como fogo, mais doce e mais acessível do que qualquer outra coisa que ele já tinha provado. Só isso já deveria ter servido para alertá-lo de que ele não estava entrando em um casamento amigável e conveniente. Quando pensou sobre tudo que tinha sentido e feito desde que conhecera Alethea, ele ficou admirado com a própria cegueira. Todos os sinais estavam claros pra quem sabia o que estava procurando. Ele a amava."
                                                                                                        Pág. 130

Nenhum comentário:

Postar um comentário